Fontes de energia – Biogás, Energia Geotérmica e Energia das Marés

BIOGÁS

O biogás é o chamado “gás do lixo”, produzido pela decomposição de matéria orgânica proveniente de dejetos urbanos, industriais e agropecuários. Sua produção é originada a partir da ação de micro-organismos anaeróbicos, que digerem a biomassa dos dejetos, produzindo assim um composto gasoso formado por metano (CH4), dióxido de carbono (CO2), nitrogênio (N2), hidrogênio (H2), oxigênio (O2) e gás sulfídrico (H2S).

O poder calorífico do biogás permite a queima, que pode ser utilizada tanto para geração de calor como eletricidade, geralmente por meio de turbogeradores de ciclo simples ou combinado. O aproveitamento do lixo para produção de energia elétrica é ecologicamente eficiente porque utiliza de gases que seriam liberados na atmosfera, como o gás metano.

ENERGIA GEOTÉRMICA

A energia geotérmica é aquela obtida pelo aproveitamento do calor existente no interior do planeta. As principais formas de utilização dessa energia advêm da exploração dos gêiseres (nascentes termais que entram em erupção periodicamente) e também do calor existente no interior das rochas para o aquecimento da água.

De qualquer maneira, a energia geotérmica é empregada na geração de eletricidade a partir do uso do calor natural do interior da Terra, por meio de uma turbina a vapor. Embora conhecida desde 1904, a utilização desse tipo de energia tem sido lenta e com pequeno número de unidades geradoras em poucos países.

ENERGIA DAS MARÉS

A geração de energia elétrica a partir do mar abarca, principalmente, o aproveitamento das marés, das ondas e das correntes marítimas. A energia elétrica pode ser produzida a partir da energia cinética (maremotriz) produzida pelo movimento das águas ou pela energia potencial derivada da diferença do nível do mar entre as marés baixa e alta. A maior parte das tecnologias ainda está em fase de desenvolvimento, com custos não competitivos.

Conteúdo Relacionado