Projeto inovador usa nanotecnologia para captar gases em câmaras subterrâneas

A Light está desenvolvendo um catalisador para ser instalado no interior das câmaras, que vai capturar e neutralizar gases formados no local

A rede subterrânea da Light possui 6 mil quilômetros de extensão e , muitas vezes, compartilha o subsolo com tubulações de gás e esgoto. Eventualmente, até mesmo o solo apresenta materiais orgânicos que em decomposição formam gases. Esses gases, com a presença de oxigênio, se tornam explosivos. Para solucionar o problema, a Light, em parceria com o Instituto de Química da Universidade UFRJ, está desenvolvendo o projeto de um catalisador para ser instalado no interior das câmaras, que irá capturar e também neutralizar esses gases. O projeto inovador utiliza tecnologia de nanomateriais.

O resultado desse projeto é a garantia da eliminação dos riscos e explosões no interior das câmaras subterrâneas, o que garante a segurança da população, de maneira geral, e também do patrimônio da cidade.

Assista ao vídeo e entenda como funciona esse projeto inovador!

Conteúdo Relacionado

MAURICIO GODOI, DA AGÊNCIA CANALENERGIA, DO RIO DE JANEIRO (RJ) Enquanto o mercado nacional discute
O futuro traz uma nova forma de mobilidade automobilística - a mobilidade elétrica. De acordo
Por Canal Energia Wagner Freire O programa de pesquisa e desenvolvimento para mobilidade elétrica recebeu
Fazer uma viagem de veículo elétrico já é uma realidade no Brasil e em breve
PROJETO ARQUITETÔNICO DA USINA ENERGÉTICA, QUE TEM PREVISÃO DE CONCLUSÃO DAS OBRAS EM 2020 (FOTO: